MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quarta-feira, 13 de novembro de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu de Arte Popular
N.º de Inventário:
C IND 697 (1/2)/2003
Supercategoria:
Etnologia
Categoria:
Traje
Denominação:
Sapato
Local de Execução:
Açores
Datação:
Séc. XIX - XX (?)
Matéria:
Couro
Técnica:
Curtimenta
Dimensões (cm):
largura: 13,9; comprimento: 27;
Descrição:
Sapato tambêm designado por abarca ou albarca, com sola de forma rectângular, com rebordo na frente levantado; tem quatro orificios, pelos quais passam tiras de cabedal estreitas (atacas) que servem para segurar a sola à canela das pernas. Segundo João Afonso "O trajo nos Açores, subsídio para Estudos de Vestiaria Antiga ", O instituto Históricos da Ilha Terceira, Angra do Heroísmo, 1978, p 134 ... O rebordo não era caracteristico na sapata terceirense, mas aparece já neste calçado, ainda muito apreciado do "homem do monte ". Antigamente abarca (MAR). Calçado rústico exclusivamente usado por gente do Pico.
Incorporação:
Transferência - Transferência do ICEP de Paris
Proveniência:
Casa de Portugal - Paris.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica